Conheça os principais tipos de queijos e suas intensidades

Queijos mais caros do mundo: saiba onde são encontrados
21 de setembro de 2020
Conheça as vantagens de um clube de produtos artesanais
5 de outubro de 2020

Quando estamos com um grupo de pessoas ou até mesmo sozinhos, uma boa escolha de aperitivo para servir são os queijos. Afinal, tudo ficar melhor com eles! E, acredite, há muitos tipos de queijo para escolher.

Os queijos podem ser classificados pelo seu tipo de leite, sabor, aroma e nível de maturação, também sendo separados por categorias, como macios, duros, frescos e azuis, que são os de identificação mais fácil e os mais conhecidos.

Quer saber um pouco mais sobre os principais queijos e suas intensidades? Continue lendo e confira!

Quais são os principais tipos de queijos?

Há uma infinidade de queijos produzidos no mundo todo, especialmente em países como a Europa. No entanto, eles também caíram no gosto dos brasileiros, principalmente na região de Minas Gerais, cuja população produz suas próprias iguarias.

Com diversos tipos de queijos no mercado, a principal diferença de um para outro é o período em que se encontram em maturação, isto é, o tempo de cura até que completem o ponto ideal. Veja a seguir os principais tipos de queijo.

Queijos azuis: Gorgonzola, Roquefort e Stilton

O surgimento dos queijos azuis foi um tanto por acaso. Eles foram encontrados armazenados com baixas temperaturas em cavernas. O que chamou atenção foi o sabor mais intenso e diferente, que se contrastava com uma cremosidade delicada e lisa.

Queijos brancos e frescos: Chevre, Boursin e Burrata

Os queijos brancos e frescos são conhecidos por terem um sabor mais suave e sútil, pois ainda contam com um tanto de soro do leite e podem ser consumidos assim que forem fabricado, já que eles não precisam passar pelo processo de maturação.

Queijos macios e suaves: Brie, Edam e Camembert

Os queijos de massa mole e suave são conhecidos por apresentar menos umidade que os queijos frescos e também por alguns tipos terem interferência de mofo. Queijos de mofo branco, como o Brie e o Camembert, necessitam de um local de armazenamento bem fechado, pois seu odor pode facilmente passar para outros alimentos ou contaminar outros itens naturais. Por isso, é preciso ter atenção ao modo de manuseio.

Queijos de média cura: Gruyere, Emmental e Gouda

Esses tipos de queijos passam por um período médio de maturação, sendo um dos alimentos de maior número de produção e consumo no mundo. Há também os queijos com olhaduras, que são aqueles que produzem gás carbônico e são impedidos de sair pela casca, causando, assim, a formação de furos quando misturados à água da massa. Esse tipo de queijo também tem um sabor adocicado característico.

Queijos com bastante cura: Parmesão, Provolone e Pecorino

Esses são os queijos mais duros e bem prensados. Eles têm baixa umidade e passam por um longo processo de maturação. São muito fáceis de gratinar e ralar. Há também os queijos de massa filada, que contam com um processo diferenciado: primeiro, eles passam por um superaquecimento da coalhada, transformando-a em uma massa elástica que, quando esticada, forma um fio longo. Queijos como mussarela e provolone são feitos por meio dessa produção.

Quais são os tipos de intensidade dos queijos?

Para saber identificar e harmonizar os sabores dos diversos tipos de queijos, é preciso conhecer a intensidade que é usada na escala Président, em ordem crescente, que vai de 0 a 12.

Suave: 0 a 4

Para começar uma degustação, é recomendado o uso dos queijos mais suaves, que partem da intensidade 0. O queijo Mussarela e o Prato são os mais procurados por serem fáceis de achar, mas há também outros tipos menos usuais e ainda suaves, como o Gouda e o Estepe.

Moderado: 5 a 7

Muitos queijos de intensidade moderada têm uma certa nuance adocicada e mais diferenciada no paladar, mas nada tão exagerado. Um bom exemplo é a combinação de sabor doce e ácido do queijo Brie.

Acentuado: 8 a 12

São os queijos de intensidade mais forte, podendo ser reconhecidos por serem mais compactos e pelo seu sabor concentrado, às vezes, podendo ser um pouco picantes e mais salgados que os demais, como o queijo Parmesão.

Como escolher o queijo pela intensidade do sabor?

Sabendo identificar os tipos de intensidade de sabor, é possível procurar o queijo que melhor se adéque à situação. Não se esqueça de que a intensidade do queijo é de suma importância para o que você está pretendendo fazer. Se estiver pensando em uma refeição mais elaborada, sua escolha pode ser bem diferente daquela que seria feita para uma degustação de queijos. Por isso, fique atento às melhores combinações.

Por exemplo, o queijo Gouda pode ser utilizado em pratos tanto doces como salgados, bem como em molhos e aperitivos. O queijo Brie pode ser uma boa escolha para comer com pães, frutas e geleias. O queijo Gruyere é perfeito para as estações mais frias, muitas vezes, sendo recomendado para sopas. Ele também é ideal para fazer fondue. Já o parmesão, pelo seu gosto mais marcante, pode ser escolhido como um aperitivo ou para colocar em sanduíches, além de ficar incrível quando empanado.

Pães e torradas são ótimas companhias na hora de procurar uma combinação, pois o sabor mais neutro não prejudica tanto os sabores dos queijos. As frutas também podem equilibrar muito bem em uma degustação com queijos, em especial em conjunto com os exemplares mais salgados.

Além disso, há uma ótima combinação entre os queijos e as bebidas, como o vinho, que é capaz de fornecer um sabor em conjunto, sem que um item se sobressaia ao outro. A cerveja também harmoniza muito bem com os queijos. A combinação acaba resultando em sabores bem interessantes. Aqui, temos uma recomendação: quanto mais forte for a intensidade do queijo, mais álcool a cerveja deve ter. As cervejas artesanais, que estão bastante em alta, são perfeitas para experimentar.

Como vimos, por serem muito versáteis, os diversos tipos de queijo na culinária podem ser usados tanto em alguns pratos mais sofisticados e bem elaborados quanto para servir de aperitivo ou de entrada. Alguns queijos ficam deliciosos com geleias e outros acompanhamentos que formam um gosto mais agridoce na boca. Há muitas combinações e harmonias de sabores que você pode explorar. Seja criativo e tudo sairá bem gostoso!

Gostou do nosso conteúdo? Então siga-nos nas redes sociais e se mantenha por dentro dos mais diversos assuntos. Estamos no Facebook e no Instagram!

Abrir Chat
Precisa de Ajuda?
Olá, podemos te ajudar?