O que é vinho verde? Saiba tudo aqui!

Vinho jovem x vinho de guarda
13 de maio de 2021
Hambúrguer combina com vinho?
27 de maio de 2021

O vinho verde pode gerar dúvidas na cabeça das pessoas que não são experientes no mundo dos vinhos. Há quem pense que o vinho verde é o vinho que ainda não amadureceu e há quem diga que ele leva esse nome por apresentar uma coloração esverdeada derivada de uvas verdes na fabricação do líquido. A verdade é que… nenhuma dessas afirmações está correta!

Antes de começar, precisamos fazer um esclarecimento: ao contrário do que muitos imaginam, a denominação “vinho verde” não tem relação alguma com a coloração dos vinhos, já que esse tipo de vinho apresenta variações de tinto, branco e rosé e até mesmo espumante. Então, afinal, o que é um vinho verde?

A nomenclatura desses rótulos faz referência ao local onde eles são produzidos, que é na região noroeste de Portugal, conhecida como a Região Demarcada dos Vinhos Verdes. Isso significa que nenhuma outra região do mundo é capaz de produzir rótulos dessa classificação.

Os vinhos verdes são jovens, ou seja, estão prontos para serem consumidos sem ter que passar por longos períodos de maturação. Além disso, os verdes também são conhecidos por terem alta acidez e frescor marcante. Quer conhecer mais sobre variedade de vinhos “na prática”? Assine o Clube aTábua e conheça aromas e sabores novos todo mês!

Quais são as variações dos vinhos verdes?

Verdes brancos

Os rótulos dessa classificação são suaves ao paladar justamente por seu baixo teor alcoólico. Sua característica mais marcante é o intenso aroma de flores e frutas jovens. Esses vinhos harmonizam muito bem com refeições, por isso são considerados gastronômicos.

Verde tinto

Os tintos apresentam coloração intensa e a sua espuma pode variar de tom, sendo mais rosadas ou mais avermelhadas, dependendo do rótulo. O tanino desses vinhos é muito marcante, assim como a sua acidez. O aroma lembra muito frutas silvestres e vermelhas e, assim como os vinhos brancos, eles são extremamente gastronômicos.

Verde rosé

Os vinhos rosés são muito aromáticos, com notas de frutas vermelhas. Os rótulos mais tradicionais apresentam uma certa doçura que pode surpreender as pessoas que estão acostumadas com os rosés comuns.

Verde espumante

Assim como os outros estilos de vinho verde, o espumante também carrega o aroma de flores e frutas silvestres. O frescor desses vinhos fica ainda mais em evidência devido às baixas temperaturas em que ele é servido. O grande diferencial dos espumantes é a maior concentração de açúcar residual presente.

Como fazer a harmonização de vinhos verdes?

Os rótulos mais leves e discretos combinam com pratos igualmente equilibrados, pois assim eles não ofuscam ou comprometem o sabor das refeições. As carnes brancas e as saladas harmonizam perfeitamente com os verdes mais suaves, como os brancos e rosés.

Os vinhos verdes também harmonizam perfeitamente com pratos da culinária japonesa e frutos do mar. O aroma e a acidez acentuados desses rótulos complementam o sabor fresco dos pratos crus e até mesmo dos frutos do mar fritos.

Os rosés, por serem mais estruturados, acompanham pratos igualmente fortes, como carpaccio e embutidos. Já os verdes tintos harmonizam perfeitamente com refeições mais pesadas e gordurosas, como leitão e frango assado.

Se você está procurando por um tipo de vinho único, então os vinhos verdes são uma ótima opção. Como dissemos ao longo do texto, os rótulos que entram nessa denominação são muito versáteis, portanto, temos certeza de que você vai encontrar um vinho verde que satisfaça o seu paladar.

Você já conhecia os vinhos verdes? Quer conhecer novos aromas e sabores todo mês harmonizados com queijo, embutido e geleia? Assine o Clube aTábua!

Abrir Chat
Precisa de Ajuda?
Olá, podemos te ajudar?