Como fazer harmonização de vinhos: passo a passo do que deve ser observado

Tipos de vinhos, suas características e diferenças: conheça agora!
25 de maio de 2020
Temperatura ideal para vinho: entenda as diferenças de cada tipo!
8 de junho de 2020

Você certamente já ouviu falar sobre a importância da harmonização de vinhos. Afinal, essa bebida é quase tão antiga quanto a história da humanidade e, durante seus muitos anos de existência, foi foco de uma série de estudos e trabalhos sérios que delimitaram suas características.

Em outras palavras, existem, espalhados pelo mundo, milhões de sommeliers e especialistas em harmonizar vinhos e pratos. Todos eles passaram anos conhecendo e aprendendo as principais combinações a serem feitas para exaltar sabores. Neste post, vamos ensinar um passo a passo para você começar!

Se você deseja entender mais sobre o tema, não deixe de prosseguir com sua leitura!

O que é a harmonização de vinhos e qual a sua importância?

A harmonização de vinhos tem como intenção criar uma sinergia entre os alimentos e a bebida. Isso é feito uma vez que, a depender da combinação, sabores podem ser potencializados, suavizados, combinados e até anulados. Em suma, pratos se tornam mais gostosos a depender do vinho que os acompanha e vice-versa.

É provável que você já tenha ido a um restaurante e recebido uma recomendação de vinho do chef. Isso é comum uma vez que ele, mais do que ninguém, sabe quais são os elementos que compõem seu prato em termos como acidez, gordura ou leveza. Se o local for conhecido por sua carta de vinhos, pode ter certeza de que a combinação sugerida vale a pena!

Ainda que existam alimentos específicos e vinhos únicos que harmonizam entre si, é comum que as principais combinações sejam feitas entre vinhos brancos, tintos, rosé e espumantes e:

  • carnes;
  • queijos;
  • embutidos;
  • geleias;
  • torradas;
  • fondues etc.

Mas qual será o passo a passo para saber quais elementos casam perfeitamente entre si? Confira a seguir!

Qual o passo a passo para fazer a harmonização de vinhos?

Sabendo que, em especial, opções como queijos, embutidos e geleias artesanais harmonizam perfeitamente com a grande maioria dos vinhos, é preciso saber quais particularidades cada um desses alimentos devem respeitar. Afinal, não é qualquer queijo, por exemplo, que combinará com qualquer vinho. Para saber como fazer a escolha ideal, um passo a passo foi delimitado.

Analise o tipo de prato

O primeiro passo a ser tomado é conhecer o tipo de prato que será consumido. Afinal, existe uma regra no universo da harmonização que diz respeito à semelhança. Se um prato é leve, por exemplo, é esperado que vinhos de fácil degustação e suaves combinem melhor com ele. O mesmo vale para pratos mais complexos.

Com esses, rótulos mais robustos e desafiadores tendem a combinar. Contudo, existem outras opções de harmonização de vinhos — que dependem especificamente do prato em questão, como a harmonização por contraste.

Em outras palavras, o vinho será escolhido de acordo com a necessidade de ressaltar ou ofuscar determinados sabores presentes nos pratos. Por isso, conhecer suas principais características é fundamental.

Analise o tipo de vinho

Caso o vinho seja sua prioridade — e não o prato, o caminho oposto deve ser feito. É preciso conhecer o tipo de uva e vinho e suas principais características. Se estiver lidando com uvas conhecidas por serem encorpadas e com taninos marcantes, como a Cabernet Sauvignon, é interessante apostar em pratos mais pesados. Carnes vermelhas, massas e molhos são excelentes exemplos.

Já uvas como a Sauvignon Blanc, famosa pelos vinhos brancos, tendem a combinar mais com peixes e pratos mais leves. É importante levar sempre em consideração a origem de produção da uva na harmonização de vinhos. Afinal, a mesma uva, quando produzida em diferentes regiões, assumem diferentes características.

Atente-se à acidez

Escolhido o prato ou o vinho em questão, atente-se à acidez de sua harmonização. Vinhos ácidos combinam com alimentos ácidos. Agora, se sua intenção for criar um contraste à acidez, escolha vinhos que limpem o paladar, como os que contaram com menos tempo de amadurecimento. Eles tendem a ser mais doces.

Consulte o teor alcoólico

O teor alcoólico faz toda a diferença na escolha da harmonização de vinhos. Afinal, mais uma regra pode ser lembrada aqui — em especial para vinhos tintos: quanto maior o teor alcoólico de um vinho, mais encorpado ele tende a ser. Portanto, se estiver cozinhando pratos leves, opte por um teor mais baixo. Outra opção são os vinhos brancos. Comumente, mesmo com altos teores alcoólicos, eles tendem a ser menos encorpados e combinarem mais com sabores delicados.

Conheça os taninos

Vinhos mais texturizados tendem a conter uma maior presença de taninos. Eles são bastante táteis e, para percebê-los, é preciso se atentar ao toque do vinho à língua. Se optar por escolher o vinho antes do prato, lembre-se que vinhos mais complexos combinam mais com alimentos com maior personalidade e presença de sabor.

Avalie o peso e o sabor da comida

Já ouviu falar de “comidas pesadas e leves”? Na harmonização de vinhos, essas noções são bastante importantes. Enquanto, por exemplo, saladas são consideradas alimentos leves, filés tendem a ser lidos como pesados. Isso significa que seus vinhos devem acompanhar essa classificação: pesados com pesados e leves com leves. O mesmo pode ser dito em relação ao sabor da comida. Se você fizer a escolha do prato antes da bebida, leve essa dica em consideração.

Cuide do teor do sal

Finalmente, o teor de sal pode agir como uma boa régua para a escolha de seu vinho. Quanto mais salgado o prato, menor a percepção de acidez que você tende a ter em relação à bebida. Sabendo disso, experimente rótulos com taninos marcantes e sinta a combinação perfeita de sabores em sua harmonização!

O passo a passo citado pode ajudar você a combinar sabores de maneira inimaginável. Afinal, aprender mais sobre a harmonização de vinhos abre portas para novas experiências e torna o sabor dos pratos e das bebidas totalmente único. Aprecie suas combinações ao aplicar as dicas acima!

Se você deseja viver uma experiência mensal e inesquecível de harmonização, não deixe de conhecer aTábua. Entre em contato conosco e aprenda, a cada recebimento, um pouco mais sobre as combinações perfeitas a serem feitas em seu dia a dia!

Abrir Chat
Precisa de Ajuda?
Olá, podemos te ajudar?